domingo, 6 de abril de 2014

Ele não ajuda mesmo!!!!!

Com a casa devo admitir que ele realmente quase não me ajuda. Segundo ele, precisa que eu coordene as coisas. E eu estou sempre esperando que ele faça por si só, assim que veja que algo está fora do lugar. Mas não é bem assim que funciona. E muitas vezes acabo me sentindo frustrada. 

Agora, a verdade é que com o Renzo ele nunca ajudou. E tudo começou quando ele nasceu. Tive um parto extremamente complicado (quem quiser se atualizar, leia aqui!)

E então ele ficou comigo todas as noites no hospital, levantando e abaixando a cama nas mais de 25 vezes por noite que o Renzo chorava querendo mamar ou simplesmente porque queria o colo da mamãe. Foi ele quem me levou ao banheiro e colaborou para que eu conseguisse me vestir. 




Já em casa, era ele quem me levantava do sofá, quem acordava de madrugada para me sentar ou me levantar da cama, pegar o Renzo do berço, colocar no meu colo para que eu pudesse amamentá-lo e depois colocá-lo de novo no berço. Não sem antes me levar ao banheiro e me colocar novamente na cama. Era ele quem trocava a fralda do Renzo de dia e só não o fazia a noite porque ele não tinha a agilidade suficiente para uma troca rápida e o pequeno, muitas vezes, chorava de frio. 


Foi ele que em menos de 1 semana deu banho no filho. Confesso que ele tinha um certo receio, mas eu, teimosa que sou, pedi para ele segurar o Renzo por 1 minuto e quando ele o fez eu disse: - agora é tua vez de dar banho. E ele tirou de letra. Daquele dia em diante, nos revezávamos nesta tarefa também. 




Enquanto eu estive debilitada ele lavou, cozinhou e coordenou as tarefas de casa enquanto eu chorava de dor. Foi excepcional. 

E até hoje é assim. Ele continua não me ajudando a cuidar do filho. Ele chega em casa e brinca com o Renzo, dá banho, briga com o pequeno para ele comer. Ele troca, alimenta, da banho, veste, ensina, brinca, se diverte, dá bronca, põe de castigo, faz companhia, conta histórias, escova os dentes, leva ao cabeleireiro, ao parque, ao mercado, assiste filmes. Explica as coisas, ensina a distinguir as letras e os números. 



E no Mc Donalds pede Mc Lanche Feliz so para o filho ganhar mais 1 brinquedo. 



Nos revezamos na tarefa de acompanhá-lo ao banheiro para fazer cocô e seguramos a mão dele para ajudar neste martírio. As vezes, vamos os dois. 




Ele não me ajuda nem um pouco. Ao invés disto, ele divide comigo a tarefa de cuidar, criar e educar o nosso filho. Fazemos isto juntos porque a responsabilidade é nossa. E isto ele faz como ninguém. Ele simplesmente exerce o seu papel de pai, exatamente como deve ser. E eu tenho muito orgulho do pai que ele é. 






Um comentário:

  1. Camila Pellegrini06/04/14 12:54

    Ai, que lindo!!!! Confesso que o título do post me assustou um pouco no início, mas depois entendi....rsrsrsrs... Que Deus abençoe vcs!!!! Beijos!!!

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...